Cart 0

O chamado da Fraternidade da Rosa-Cruz

O primeiro documento público da Fraternidade Rosacruz Clássica de que se tem notícia é a Fama Fraternitatis Rosae Crucis, publicada na Alemanha em 1614.

Naquela época, esse manifesto causou profunda comoção em torno da origem dessa sociedade, sua história e segredos, e influenciou decisivamente o pensamento de ilustres como Descartes, Leibniz e Goethe.

Sua autoria é, geralmente, atribuída a Johannes Valentinus Andreae, eminente erudito e preceptor de nobres, que devotou sua vida ao estudo dos mistérios universais.

A Fama Fraternitatis extrapola os limites das palavras e toca a própria alma dos homens, exortando-os a vivenciar a arte real da reconstrução do templo interior. Trata-se de uma obra esotérica de grande valor que, mediante a análise que a acompanha, desvenda uma fonte de força espiritual para todos os que buscam o inefável dentro de si.

Além do texto integral da Fama, a presente edição traz também, pela primeira vez, uma abordagem científico-gnóstica sem paralelos do Sr. J. van Rijckenborgh, cuja acuidade e desvelo privilegiam-nos com um verdadeiro vislumbre do tesouro de luz e força transmitido pela corrente de fraternidades espirituais fidedignas de todos os tempos.

Peso 570 g
Dimensões 14 x 21 cm
isbn

85-88950-15-4

paginas

464págs

Epub

http://www.pentagrama.org.br/livros/chamado-fraternidade-rosacruz.epub

legenda

O primeiro documento público da Fraternidade Rosacruz Clássica de que se tem notícia é a Fama Fraternitatis Rosae Crucis, publicada na Alemanha em 1614.

Naquela época, esse manifesto causou profunda comoção em torno da origem dessa sociedade, sua história e segredos, e influenciou decisivamente o pensamento de ilustres como Descartes, Leibniz e Goethe.

Sua autoria é, geralmente, atribuída a Johannes Valentinus Andreae, eminente erudito e preceptor de nobres, que devotou sua vida ao estudo dos mistérios universais.

A Fama Fraternitatis extrapola os limites das palavras e toca a própria alma dos homens, exortando-os a vivenciar a arte real da reconstrução do templo interior. Trata-se de uma obra esotérica de grande valor que, mediante a análise que a acompanha, desvenda uma fonte de força espiritual para todos os que buscam o inefável dentro de si.

Além do texto integral da Fama, a presente edição traz também, pela primeira vez, uma abordagem científico-gnóstica sem paralelos do Sr. J. van Rijckenborgh, cuja acuidade e desvelo privilegiam-nos com um verdadeiro vislumbre do tesouro de luz e força transmitido pela corrente de fraternidades espirituais fidedignas de todos os tempos.

Seja o primeiro à avaliar “O chamado da Fraternidade da Rosa-Cruz”